PRÉ-GESTAÇÃO
PREPARAÇÃO
GESTAÇÃO

1º MÊS

2º MÊS

3º MÊS

4º MÊS

5º MÊS

6º MÊS

7º MÊS

8º MÊS

9º MÊS
SEU BEBÊ

1º MÊS

2º MÊS

3º MÊS

4º MÊS

5º MÊS

6º MÊS

Esclarecendo dúvidas sobre diabetes gestacional

Esclarecendo dúvidas sobre diabetes gestacional

É relativamente comum encontrar mulheres que sofrem com a diabetes durante boa parte da gestação. Entenda essa doença e a melhor forma de conviver com ela enquanto espera pela criança.

O que é diabetes gestacional?

Diabetes mellitus gestacional é definido como qualquer nível de intolerância a carboidratos, o que gera uma hiperglicemia que pode ser leve ou grave. O diagnóstico sempre acontece durante a gestação1.

Só quem tem histórico de diabetes na família pode ter diabetes gestacional?

Não. A herança familiar aumenta o risco, mas também depende da genética do indivíduo e das alterações hormonais.

Qual é a diferença entre diabetes e a diabetes gestacional?

Apenas o momento do diagnóstico. No caso do diabetes gestacional, ele é sempre feito durante a gravidez.

Quais são os principais sintomas?

Normalmente, as grávidas podem relatar sede exagerada, aumento da vontade de ir ao banheiro, mudança excessiva de peso, cansaço, fraqueza e desânimo. O problema é que todos esses sinais também são comuns na gravidez. Portanto, apenas os exames de rastreamento para diabetes gestacional podem dar certeza sobre o diagnóstico.

Além dos doces, quais os alimentos que devo evitar em caso de diabetes?

É fundamental o acompanhamento do nutricionista para o planejamento de uma dieta adequada. No geral, recomenda-se a distribuição dos nutrientes da seguinte maneira: 40% a 50% de carboidratos, 25% a 30% de proteínas e 25% a 30% de gorduras.1

Quem teve diabetes gestacional na primeira gravidez terá nas outras também?

Apesar de as chances serem maiores, não é possível afirmar com certeza.

Quais os problemas que podem acontecer com o meu bebê durante a gravidez? E com a gestante?

Há chance de o bebê crescer mais do que o esperado e pesar acima de 4 kg. Isso aumenta o risco de ter desproporção cefalopélvica, dificultando o parto normal. Também pode ocorrer aumento do líquido amniótico e, em alguns casos, alterações cardíacas e malformações congênitas. Após o nascimento, o bebê tem mais risco de ter hipoglicemia e ter alterações metabólicas e é preciso ter cuidado com a síndrome do desconforto respiratório. Quanto à gestante, ela tem maior risco infeccioso e hipertensão arterial.

Diabetes gestacional pode impedir a amamentação?

De jeito nenhum! A mulher pode amamentar normalmente. 

Uma vez com diabetes gestacional, a doença acompanha a mulher o resto da vida?

Não necessariamente. Muitas vezes a doença desaparece algumas semanas pós-parto. O ideal é manter o controle dos níveis glicêmicos e fazer um acompanhamento médico para observar se ela regrediu.


Autor: Bepantol® |
Categoria: Gestação > 5º Mês

Fontes

1 - Diabetes mellitus gestacional. Rev. Assoc. Med. Bras.,  São Paulo,  v. 54, n. 6, p. 477 480, Dec. 2008.




Posts relacionados


Se você deseja relatar um evento adverso, por favor, consulte o seu médico clique aqui
Se você deseja relatar uma queixa técnica, por favor, consulte o seu médico, por favor, clique aqui.

Comprando Aqui, receba em até 4 Horas
Comprar agora
 

Escolha um parceiro abaixo para comprar agora:

Atenção: Ao clicar em comprar, você será direcionado para uma página externa.